Grupo de robótica realiza videoconferência com alunos da Califórnia

Um grupo de 10 estudantes do Marista Aparecida participará nesse ano, pela primeira vez, do First Lego League (FLL), um torneio internacional de Robótica projetado para fazer com que crianças e jovens se interessem pela ciência e tecnologia e adquiram habilidades valiosas de trabalho e de vida. A partir dos resultados do Festival Marista de Robótica, realizado em setembro, onde o colégio conquistou 8 medalhas, um grupo de estudantes se entusiasmou pela proposta do FLL e, com o apoio das famílias, inscrevemos a nossa nossa primeira equipe no torneio, a Tecnoapa. 

O tema da FLL nesse ano é Hydro Dynamics, como encontramos, transportamos, usamos ou descartamos a água do mundo. A partir dessa premissa, o grupo do colégio escolheu trabalhar o uso consciente e economia da água, criando um aplicativo que armazena os dados das contas de água e recompensa aqueles que diminuirem o seu consumo da água e usarem alternativas de reaproveitamento desse recurso. 


Um grupo de 10 estudantes participará pela primeira vez do torneio internacional First Lego League

A seletiva da FLL, que classifica os estudantes para a etapa estadual, acontecerá no próximo sábado, 25/11. Além da pesquisa, construções teóricas e desafios práticos na arena, um dos pré-requisitos para os grupos inscritos no torneio é compartilhar a sua proposta com outras pessoas e entidades. 

Atendendo a essa etapa, os nossos estudantes já compartilharam com educadores, especialistas da área, diretores da Corsan, estudantes do colégio e com um grupo de robótica de Mountain View, Califórnia (EUA), que também participa de competições de robótica no seu país. 


A videoconferência foi realizada na Sala de Robótica do colégio

Além de falar da sua proposta para a FLL, essa videoconferência com os Estados Unidos foi realizada como um intercâmbio de conheciemento, possibilitando que os dois grupos apresentassem seus projetos, falassem sobre a robótica educacional nos seus países e conhecessem novas abordagens. A videoconferência foi realizada nas dependências do colégio e contou com a presença dos estudantes que participarão da FLL, educadores e convidados.

Outro desafio foi testar na prática a fluência em inglês dos estudantes, que tiveram que conversar com os jovens americanos, explicar seus projetos, perguntar e responder dúvidas em inglês. 

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.