PJM cumpre desafio solidário

No início do ano, durante o Encontro de Animadores e Assessores da Pastoral Juvenil Marista, os estudantes que fazem parte dos grupos de PJM da Rede Marista foram convidados a participar do Desafio Solidário. A ideia foi promover ações sociais em diferentes lugares celebrando os 200 anos do Instituto Marista. No Marista Assunção, os jovens se propuseram visitar o Centro Social Padre Pedro Leonardi da Restinga.
 
Ao chegar, o grupo conheceu um pouco mais sobre a história da obra social que, com amor e muita solidariedade, se propõe a oportunizar espaços físicos adequados e qualificados, contribuindo para o crescimento e a transformação da comunidade da Restinga Velha. Entre as ações realizadas, está a de entregar para moradores de rua cadastrados uma refeição digna e saborosa, atividade na qual os estudantes do Marista Assunção participaram.
 
Equipe do Centro Social Pedre Pedro Leonardi recebeu nossos estudantes da PJM
 
Após um momento de oração conduzido pelo assessor Kassius e pela animadora Julia Vitelo, os três representantes da PJM Gabriel Coutinho Coimbra, Guilherme Couras Carvalho e Julia, ajudaram a servir as refeições. Com afetividade, cada um foi recebendo e agradecendo pelo alimento. “Foi sensacional ver o gigante carinho destes estudantes, que de maneira incrível representaram cada colega do Marista Assunção, colocando em prática os valores maristas, tão significativos e presentes em nossos momentos de PJM, assim como no dia a dia. Que venham mais momentos assim”, relata Kassius.
 
Estudantes com o assessor Kassius durante o trabalho
 
Após finalizar o almoço, a PJM preparou uma surpresa: os estudantes entregaram um bombom e uma mensagem de carinho com um pouco do significado do projeto da civilização do amor: A PJM te ama e quer adoçar a sua vida. “Nesta manhã, recebemos a incrível oportunidade de viver uma experiência única. Pudemos ver uma realidade totalmente diferente do meio em que vivemos e pudemos fazer a diferença na manhã daquelas pessoas, isto me renovou. Todos devemos experimentar o trabalho voluntário, ele transforma vidas e principalmente o nosso interior’, finaliza a estudante Júlia.
 
 

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.