Aprender por meio dos jogos

Tendo em vista a necessidade de despertar o interesse dos estudantes para a aprendizagem de forma atrativa e divertida, é preciso diversificar as formas de construir conhecimentos. Nesse sentido, diversas possibilidades são encontradas ao incorporar o uso de jogos em sala de aula, empregando-os como recurso didático. Para intensificar essa prática, no entanto, é essencial a mediação dos educadores, contemplando um planejamento prévio das aprendizagens a serem incentivadas.

Quando trabalhada de forma contextualizada e com intencionalidade pedagógica, a utilização de jogos variados pode facilitar o desenvolvimento da leitura e da escrita, bem como a expansão do raciocínio lógico-matemático. Há, também, os que favorecem a coordenação motora e a agilidade, abrangendo atividades físicas e recreativas. Ainda entre os benefícios proporcionados estão a interação, a atuação em equipe e a participação ativa, promovendo momentos em que as crianças e os adolescentes questionam, argumentam, enfrentam desafios, estabelecem conexões e tomam decisões.


Os jogos desenvolvem habilidades motoras e expansão do raciocínio

Estratégias na prática

A inserção dos jogos nas atividades pedagógicas do Marista Conceição envolve os estudantes em diversas situações que proporcionam compreensão e construção do conhecimento. No 1º ano EF, o jogo Nunca é Dez desenvolve atividades sobre os reagrupamentos para aprender operações de adição e subtração. No 4º ano EF, o jogo Carta na Testa reforça os conhecimentos sobre multiplicações e divisões e, no 5º ano EF, o tradicional Jogo de Varetas estimula o aprendizado sobre as expressões numéricas.

A educadora Fabiana Rigo destaca que utilizar sites com softwares e aplicativos educativos como rachacuca.com.br ou escolagames.com.br são estratégias envolventes. “No Laboratório de Tecnologias aprofundamos o conhecimento utilizando jogos que desenvolvem a ortografia e fortalecem a memória, como o Forma Palavras e o Flipaclip. Os estudantes também gostam de serem desafiados com problemas matemáticos jogando, por exemplo, Tangram”, conta. Desse modo, compreende-se a importância dos jogos como recurso pedagógico, tornando as aprendizagens ainda mais significativas.

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.