OP quer atenção da prefeitura para habitação e saúde

O Colégio Marista Vettorello recebeu na noite de terça-feira, 26/09, a segunda reunião dos Fóruns Regionais e Temáticos (Frops) do Orçamento Participativo (OP) 2017, da região da Glória. O diretor do colégio, Clóvis Lasta, fez uma fala de abertura, salientando a importância do OP para a comunidade. Na pauta da reunião, a habitação e a saúde tiveram destaque entre os assuntos elencados. A regularização do Loteamento Mariante,  compra de área do Recanto dos Gaudérios e a reforma da Unidade Básica 1º de Maio foram destacados pelos conselheiros presentes.


 

O prefeito Nelson Marchezan Júnior, chegou após o início das atividades, e disse que é preciso observar o que é tecnicamente viável e o que é prioridade neste momento nos recursos públicos. "Orçamento Participativo inclui, sim, pequenas necessidades que transformam a vida de uma comunidade", disse, ressaltando que hoje Porto Alegre tem um elevado gasto com pessoal (quase 52%).


Na pauta da reunião, a habitação e a saúde tiveram destaque entre os assuntos elencados

O  secretário adjunto das Relações Institucionais, Carlos Siegle,  apresentou um panorama das contas da prefeitura e das medidas adotadas desde o início da gestão para equilibrar os números  e a reforma administrativa, que já reduziu de 37 para 15 secretarias municipais, visando  diminuir as despesas e aumentar as receitas. Segundo ele, em 28 anos de história, o Orçamento Participativa teve cerca de 2,3 mil demandas ainda não cumpridas.

Com informações da PMPA