Comunidade se despede do fundador da escola Ir. Albino Trevisan

Ir. Albino ilustrou a Campanha de Matrículas da Rede Marista em 2008
 

É com imensa comoção que a comunidade educativa do Marista Graças manifesta pesar diante do falecimento do Irmão Albino Trevisan, ocorrido na madrugada desta segunda-feira, 20 de novembro, no Hospital São Lucas, em Porto Alegre, em decorrência de uma parada cardíaca. O Irmão tinha 86 anos de idade e 67 de Vida Religiosa Marista. O velório está sendo realizado na Capela da Casa São José, na Vila Marista, onde ainda hoje, às 16h30min, haverá Missa de corpo presente, seguida de sepultamento.

Ir. Albino foi fundador e 1º diretor do Marista Graças. Era Pedagogo (1959), Orientador Educacional (1961), Mestre em Educação (2007) e Doutor em Educação (2013) pela PUCRS, onde defendeu sua Tese de Doutorado sobre um método auxiliar de alfabetização criado por ele, o METRAMAR. O mesmo foi utilizado nos anos iniciais da escola na época. 

Trevisan inspirou diversos estudantes do ensino regular e magistério a seguirem seus passos na educação, inclusive alguns seguem como professores aqui no Marista Graças. 

Unimo-nos em oração e solidariedade, pelo conforto de amigos, familiares e Irmãos Maristas, rogando que São Marcelino Champagnat e a Boa Mãe acolham nossas preces!

Encontro com ex-diretores da escola: (D) Ir. Albino Trevisan, fundador e 1º diretor,
Ir. Pedro Pelizzaro, Ir. Genuíno Benini, Ir. Manuir Mentges, Alexander Goulart e Maurício Anony.
 
 
PRINCIPAIS DADOS BIOGRÁFICOS DO ALBINO TREVISAN (José Copertino)
Nascimento: 19 de dezembro de 1930, em Nova Prata - RS
Filiação: Guerino Trevisan e Olímpia Decuigiovanni
Juvenato: 19 de janeiro de 1944, em Veranópolis - RS
Postulado: 2 de fevereiro de 1949, em Veranópolis - RS
Noviciado: 2 de fevereiro de 1950, em Veranópolis - RS
Primeira Profissão: 2 de fevereiro de 1951, em Veranópolis - RS
Votos Perpétuos: 6 de janeiro de 1956, em Porto Alegre - RS
 
Irmão ALBINO TREVISAN exerceu o APOSTOLADO nos seguintes períodos e locais: de 1951 a 1953, no Instituto Champagnat, em Porto Alegre - RS (Escolástico); de 1954 a 1956, e de 1994 a 1999, no Colégio Marista Aparecida, em Bento Gonçalves - RS (Professor, Diretor e Formador); de 1957 a 1960, e em 1967 e 1968, no Colégio Marista Rosário, em Porto Alegre - RS (Professor, Diretor e Coordenador Pedagógico); de 1961 a 1965 (1º sem.), no Colégio Marista Graças, em Viamão - RS (Professor); em 1965 (2º sem.) e 1966, no Colégio Marista São Luís, em Santa Cruz do Sul - RS (Professor); de 1969 a 1971, e de 1976 a 1986, no Colégio Marista Pio XII, em Novo Hamburgo - RS (Professor e Diretor); de 1972 a 1975, e de 1987 a 1993, na Sede Provincial, em Porto Alegre - RS (Secretário Provincial e Superior Provincial, respectivamente); em 2000, no Juvenato N. Sra. das Graças, em Viamão (Formador); de 2000 a 2007, no Colégio Marista Graças, em Viamão (Vice-Diretor); de 2001 a 2004, no Escolasticado N. Sra. das Graças, em Viamão (Formador); de 2014 a setembro de 2017, na Comunidade Marista Graças / Irmão Rueda, em Viamão (Animador da Comunidade e); de 2007 a 2013, na Casa São José, em Viamão (Animador), para onde retornou em outubro deste ano e onde estava em tratamento de saúde. Também atuou, de 1963 a 1986, como Professor Universitário, em diversas instituições de Ensino Superior: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, em Porto Alegre; Faculdade Feevale, em Novo Hamburgo; e Faculdade de Filosofia Imaculada Conceição – Fafimc, em Viamão.

Comentários (3)

LUCIANO GHINZELLI

Meus sinceros, sentimentos! Gratidão ao Irmão que fez parte de minha formação pessoal na juventude!

Responder
Ana Lúcia Castilhos

Um grande mestre.Um ser humano humilde, simples e com uma capacidade incrível de conquistar as pessoas a sua volta.Um verdadeiro exemplo a ser seguido e respeitado.Ir. Albino, obrigada por todos os ensinamentos e por toda a sua linda história de amor e dedicação de vida Marista.Jamais serás esquecido!

Responder
Cláudia Lobato

Nosso amado mestre! Exemplo de educador comprometido, de humildade e de simplicidade. Com ele aprendi muito pois, com toda a sua bagagem e experiência, tratava-nos como colegas alfabetizadores. É uma honra ter participado de sua caminhada como pessoa e educador Marista. Que Deus o acolha com todo o seu amor! Sentiremos sua falta.

Responder

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.