20 anos de Brasília, nossa festa já é tradição

Neste sábado, 10/6, uma viagem do Sul ao Norte do país, recortando o Brasil pelo Centro-Oeste, preencheu a Festa Junina de cor e diversidade cultural. A Chácara Pequi abriu as porteiras para as famílias maristas e foi cenário para homenagem e representação dos diferentes tipos de trajes, danças e músicas das regiões componentes da Rede Marista: Rio Grande do Sul (RS), Distrito Federal (DF) e Amazônia, no ano do bicentenário.


De norte a sul, a cultura brasileira foi homenageada

Além das danças da Educação Infantil aos Anos Finais que encantaram a plateia por meio do ritmo sulista, da mistura candanga e do folclore popular nortista, comidas típicas do mês junino, brinquedos e jogos promoveram momentos de diversão e integração para as cerca de 3 mil pessoas presentes.


As famílias puderam apreciar as danças, comidas e outras atrações

Neste ano, algumas novidades: como em nossa música tema, “com foco na sustentabilidade”, decidimos “não queimar madeira”, só “acender fogueira no coração”. Mais que uma decisão da equipe gestora, a tradicional fogueira junina foi suprimida a pedido dos estudantes do N3A: “solicitamos que, na Festa Junina, não haja fogueira, pois, durante nosso projeto de sala, aprendemos que uma árvore demora muito tempo para crescer e se tornar adulta. Também entendemos que elas são importantes para nossa vida, pois nos fornece oxigênio. Portanto, consideramos muito mais importante vê-las florescer do que em pedaços em forma de madeira sendo queimada na fogueira”. Pedido atendido!


No altar da capelinha construída, Boa Mãe e São Marcelino Champagnat

Também especificamente neste ano, o tema Valores e tradição: 20 anos de missão celebrou o 20° aniversário do Colégio Marista João Paulo II em 200 anos de missão marista no mundo. Entre tantos colaboradores que passaram pelo Colégio e contribuíram deixando sua marca, o Ir. Arlindo Corrent foi o primeiro diretor, ainda em 1996, quando o prédio ainda estava em obras. O Irmão Marista e ex-diretor foi convidado para prestigiar a festa e foi homenageado pela Direção e antigos colaboradores que tiveram oportunidade de trabalhar com ele. Ele e o Ir. Miro Reckziegel foram presenteados com uma fotografia que trouxe a memória os anos de contribuição ao Marista João Paulo II, pelos quais agradecemos.


A homenagem ao Ir. Arlindo Corrent emocionou os presentes 

Depois de momentos de muita emoção, uma grande quadrilha, com pais, estudantes e educadores, encerrou a festa e aproveitou para convidar todos para o nosso próximo arraial, no ano que vem. Até lá!

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.