Arte Postal conecta estudantes do 9º ano EF

Compartilhando, por meio de cartões postais, sonhos, vivências e impressões sobre as diferenças e semelhanças da realidade em que vivem, estudantes do Marista João Paulo II e do Centro Educacional São Francisco, localizado em São Sebastião – DF, participaram do projeto Arte Postal. Proposto e conduzido pela professora de Artes dos Anos Finais, Ana Paula Vasconcelos, o projeto proporcionou a troca de correspondências entre os jovens do 9° ano EF do Colégio   e do 1º ano EM do CED São Francisco.


Em uma roda de leitura, estudantes compartilharam o que receberam

Nas duas escolas, a atividade foi inspirada nas produções de dois artistas: os fotógrafos Julian Germain e James Mollison com as séries Classroom Portraits (em tradução livre, Retratos da sala de aula) e Where Children Sleep (que significa Onde as Crianças Dormem), respectivamente. As obras mostram as diferentes histórias de crianças a partir de suas salas de aula e seus quartos por várias partes do mundo. A partir disso, foi feito o convite aos estudantes, para que discutissem sobre diferenças sociais e escolares; sobre as diversas formas de estar em contato com a escola e com o lar; e sobre pertences pessoais e o lugar ocupado por cada um na sociedade.  O professor de Língua Portuguesa do CED São Francisco, Paulo Henrique Vieira, apresentou as obras e conduziu os debates no colégio.


No CED São Francisco, os estudantes também se envolveram no projeto

Após a análise e reflexões das obras, as composições visuais e textuais elaboradas pelos jovens foram impressas em formato de postal, relatando o cotidiano escolar, percepções sobre a escola e sobre a vida estudantil de cada um. Finalizadas as trocas de postais, em rodas de leitura, cada turma compartilhou a correspondência recebida e a experiência em participar da atividade.

A professora Ana Paula conta o que puderam notar: “Observamos que apesar de as duas escolas serem bastante diferentes em alguns aspectos, como os relacionados à infraestrutura, também há mais semelhanças entre nós do que imaginávamos. Percebemos que existem aprendizados importantes que não estão voltados para os conhecimentos acadêmicos: que tem a ver com a convivência entre as pessoas, o respeito e o cuidado pelo espaço coletivo”.

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.