Colação de Grau marca fim de importante etapa para estudantes

A noite de sexta-feira, 10 de dezembro, foi marcada por muita emoção e orgulho. Rostos ansiosos esperavam o início da cerimônia. Formandos vestidos com as tradicionais becas e familiares se juntavam e ensaiavam sorrisos para as fotos: era preciso registrar aquele momento único. Único pelo menos para os 40 formandosdo Ensino Médio, que na ocasião colaram grau no Salão de Atos do Colégio Marista João Paulo II.

A estudante Isadora Nonato de Pina, da turma 23A, expressou em seu discurso a emoção daquele instante, conquistado após uma “guerra contra o tempo, distrações, dúvidas e dificuldades”. Isadora lembrou, em nome de toda a turma, que durante a caminhada, cada um criou amizades que durarão para sempre e agradeceu aos educadores pelas lições que deixaram marcas nos corações de cada formando. “Se nós somos os guerreiros, nossos professores são verdadeiros heróis”, afirma. "Cada professor, cada aula, cada série de cada ano foi insubstituível". Pollyane Bianca Toschi Amorim, oradora da turma 23B, agradeceu os momentos compartilhados em sala de aula, corredores e durante o período de convivência escolar. “Obrigada por todas as oportunidades, todas as lembranças, todos os amigos, todos os abraços, todas as risadas, todas as lágrimas, todos os puxões de orelha. Obrigada por participarem da nossa vida”, disse, emocionada.

Quem também lembrou o compromisso da Escola com a formação dos seus alunos foram os professores Stevan Correa e Débora Aguiar, paraninfos das turmas B e A, respectivamente. Débora, professora de Redação e Gramática, carinhosamente se referiu ao grupo como “afilhados” e desejou muito sucesso nesta nova etapa que se inicia. “Como madrinha, o que posso desejar-lhes de melhor é que façam bom uso da felicidade. Integrem as virtudes, os valores e conhecimentos almejados e construídos ao longo do Ensino Médio. Utilizem isso em seu benefício e do próximo”, frisou. Já o professor de Biologia, Stevan ressaltou a filosofia Marista de preparar cidadãos capazes de enfrentar todas as provas da vida. “Aqui nessa escola nós nos preocupamos em realmente educar para a vida. Isso não é apenas um slogan, mas a nossa verdadeira preocupação: que vocês possam enfrentar essa nova etapa que se inicia na vida de vocês sem traumas, pois vocês estão preparados”.
 

Seguindo os objetivos de Marcelino Champagnat

O diretor da Escola, Ir. Claudiano Tiecher, proferiu um discurso evidenciando os princípios adotados por São Marcelino Champagnat que, em 1817, quando fundou o Instituto dos Irmãos Maristas, disse que “se fosse apenas para ensinar as ciências humanas aos jovens, não haveria necessidade de Irmãos: bastariam os demais professores. Se pretendêssemos ministrar apenas a instrução religiosa, limitar-nos-íamos a ser simples catequistas. O nosso objetivo, contudo, é mais abrangente. Queremos educar as crianças, isto é, instruí-las sobre os seus deveres, ensinar-lhes a praticá-los, infundir-lhes o espírito e os sentimentos do cristianismo, os hábitos religiosos, as virtudes do cristão e do bom cidadão. Para tanto, é preciso que sejamos educadores, vivamos no meio das crianças e que elas permaneçam muito tempo conosco.”

Ele ressaltou a importância daquele momento, convidando as turmas a olharem para cada um dos seus educadores, professores e pais para lhes agradecer o imenso carinho e dedicação com que contribuíram para sua formação, aumentando as suas possibilidades de colocar em prática os próprios sonhos. Ao final, deixou singelas e preciosas lições que devem ser levadas durante toda a vida. “Amem a retidão, conservem a hombridade e vivam na honestidade. Que nada faça esmorecer o caráter indelével cultivado no coração e na mente de cada um de vocês. Sejam homens e mulheres arrojados, inovadores, transformadores e éticos.”, desejou.
 

A entrega do canudo e a medalha da Perseverança


Alunos comemoram a conquista do diploma.

No decorrer da cerimônia, os professores foram homenageados pelas turmas e em seguida cada estudante foi chamado para receber das mãos dos paraninfos os canudos com os diplomas de formatura. Cada aluno foi parabenizado pela mesa diretiva, composta pelos diretores, coordenadores, orientadores, paraninfos e pela secretária da Escola. Os estudantes que ingressaram no Colégio desde a Educação Infantil ou séries iniciais do Ensino Fundamental e estão concluindo o Ensino Médio no Marista João Paulo II foram homenageados pelo Colégio e foram chamados ao centro do palco para receber a medalha da Perseverança. A medalha, adotada pela Província Marista do Rio Grande do Sul desde 2002, tem como objetivo homenagear os estudantes fiéis ao carisma Marista. Nosso Colégio entrega essa honraria desde 2005, com um significado especial, pois reafirma a nossa missão de educar e evangelizar, do jeito de Maria, com simplicidade, humildade e modéstia.

“Neste ano, dois alunos, que iniciaram seus estudos em outras instituições Maristas também serão homenageados por completarem a sua formação em nosso estabelecimento de Ensino”, explicou a vice-diretora Educacional, Clotilde Campos. “Essa condecoração reconhece a perseverança de cada aluno e a confiança da família depositada no Colégio Marista João Paulo II”, finalizou.

    
  Estudante recebe a Medalha da Perseverança das
mãos dos pais e do Diretor da Escola.
  

Terminada a sessão de colação de grau dos alunos do 3º ano do Ensino Médio de 2010, o palco do Salão de Atos foi tomado por abraços e sorrisos que ficarão eternizados nas fotos e na memória de cada estudante, educador e família. Diante de tanta emoção, no entanto, prevaleceu a certeza de um futuro promissor, alicerçado pelo intenso aprendizado adquirido nesses anos de vida escolar.

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.