Fotos e Memórias: o projeto do Nível 2A

A partir do questionamento: “Professora, por que tiramos fotos?” teve início o projeto Fotos e Memórias, do Nível 2A. Desde então, as crianças, junto à professora Ana Aírys, por meio de registros fotográficos, descobriram um mundo repleto de luzes, cores, tecnologia e sentimentos.


Construção conjunta dos problemas a serem investigados
 

Após um pedido dos próprios estudantes, durante a aula de Linguagem Tecnológica, as crianças utilizaram iPads para registrar espaços da escola, objetos e os colegas.  A partilha dessa atividade gerou outra pergunta: “Professora, as fotos são memórias? ”, diante do exposto e do vivenciado, os estudantes realizaram uma assembleia e escolheram o novo projeto da turma. 


Na caixa surpresa, uma câmera "muito, muito velha" 

Um dos momentos mais marcantes foi o contato das crianças com uma câmera analógica, apresentada à turma em uma caixa surpresa. Depois de aprenderem sobre a câmera e seu funcionamento, mais uma vez os estudantes registraram espaços do colégio, porém, dessa vez, era necessário esperar a revelação das fotos, fato que despertou a curiosidade e expectativa de todos.


Fotógrafos em ação!

Em uma semana as crianças puderam conferir o resultado da atividade, quando os registros individuais foram apresentados. Para explicar o que aconteceu enquanto esperavam pelas fotos, a professora apresentou vídeos sobre o processo de revelação e, na mesa de luz, as crianças observaram e se surpreenderam com negativos fotográficos.


Conhecendo o negativo fotográfico
 

A estudante Ana Luiza partilha um pouco do que aprendeu nas últimas semanas. “Nosso projeto chama Fotos e Memórias. A gente pesquisou sobre fotos e tirou fotos. Aprendemos que as câmeras são muito antigas. Eu tirei foto de uma coisa muito, muito alta, a Palmeira. As memórias ficam guardadas no cérebro, que fica na cabeça.” “É por isso que a cabeça é dura!”, completa a colega, Maria Luiza.

Dos desenhos nas cavernas às fotos digitais, o projeto do Nível 2A contemplou atividades interdisciplinares, lúdicas e integradas, como prevê a Pedagogia de Projetos, metodologia adotada pela Educação Infantil, que estimula o protagonismo e desafia o estudante a pensar em temas relevantes, a refletir e a indagar a realidade, aprendendo com o contexto. 

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.