Educadores participam de formação sobre Pensamento Computacional

No dia 17/3, um grupo de profissionais da Educação Infantil participou de uma formação sobre Pensamento Computacional, com Christian Brackmann, professor do Instituto Federal Farroupilha e doutorando da UFRGS.

O palestrante explicou como utilizar fundamentos computacionais – e não necessariamente a máquina em si – para resolver situações do dia a dia. Assim, é possível aperfeiçoar a maneira de lidar com problemas variados e complexos, dando ênfase à criação do conhecimento, e não apenas seu uso. Muito mais do que navegar na internet, enviar e-mail ou utilizar o pacote Office, é importante saber usar o computador como um instrumento para aumentar a produtividade e criatividade. O conceito também beneficia o desenvolvimento de habilidades e competências em diversas áreas, e o convidado trouxe exemplos de como já é utilizado em matemática, ciências, linguagens, artes e música.

Outra etapa relacionada ao tema é a programação de computadores. Segundo Brackmann, futuramente, saber programar será tão importante quanto ler e escrever. “Países como Argentina, Estados Unidos, Austrália e alguns da Europa já estão colocando a programação em condições de igualdade com áreas como a matemática, por exemplo, e estão incluindo a Computação nos currículos escolares”, explica.

“Atualmente, os jovens não estão sendo preparados para atender todas as necessidades do mercado de trabalho como deveriam. Não queremos jovens que só joguem videogames, queremos que eles criem os jogos; que não só mexam em apps, mas que os desenvolvam”, afirma Brackmann.

Segundo a coordenadora pedagógica da Educação Infantil, Silvana Nazário, o encontro ajudou a reconhecer onde estamos atualmente e o que podemos fazer daqui para frente: “Reconhecemos o pensamento computacional em jogos que já utilizamos e fomos apresentados à novos que propõem situações que mobilizam o pensamento lógico e a possibilidade do levantamento de hipóteses para a solução dos desafios propostos", afirma. 


Christian conversando com o grupo

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.