Rosarienses se preparam para o Festival Marista de Robótica

Mais de mil estudantes e educadores de diversas instituições de ensino públicas e privadas são esperados para o Festival Marista de Robótica 2017, que ocorrerá nos dias 21 e 22/9, no prédio 41 da PUCRS.

Com o tema o Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, o evento terá quatro modalidades: Cidade-Laboratório (Avançado e Iniciante), Incubando Ideias, Desafio de Robôs e Desafio de Drones. Este será o primeiro ano que o Marista Rosário irá com várias equipes em diferentes modalidades, só não participando do Desafio de Drones.

A categoria Avançado da modalidade Cidade-Laboratório contará com 26 estudantes do 6º ao 8º ano EF, e a Iniciantes, com 27 rosarienses do 4º ano EF. Cada equipe desenvolverá um projeto de intervenção que prevê a recuperação ambiental e turística de uma área vulnerável de Porto Alegre, que tenha impacto social e econômico. Os locais escolhidos pelos rosarienses foram a região da foz do Arroio Dilúvio e a Ilha da Pintada, respectivamente. O desafio é criar maquetes no software Minecraft Edu com soluções, levando em consideração suas aplicações e importância para a sociedade. Para isso, os estudantes visitaram os locais para elaborar um vídeo documentário e organizar uma apresentação de slides.


Estudantes no Arroio Dilúvio

A novidade deste ano é a modalidade Incubando Ideias, uma jornada empreendedora que envolve equipes mistas de estudantes do 9º ano EF e EM, contando com apoio de universitários da PUCRS. A partir da temática central, as equipes serão incentivadas a resolver problemas projetando, documentando e criando soluções que envolvam a construção de aplicações através de conceitos de programação. O Colégio será representado por duas equipes do 9º ano EF e 1º ano EM, com 14 participantes no total, todos integrantes da Oficina de Pensamento Computacional, oferecida pelo Marista Rosário desde junho deste ano.


Participantes da Oficina de Pensamento Computacional se preparando para o Incubando Ideias

Já no Desafio de Robôs, o Colégio será representado por 16 estudantes, divididos entre as categorias Lego (oito pessoas) e Robótica Livre (oito pessoas). A nona edição propõe a realização de sete missões ligadas a malha ferroviária do Rio Grande do Sul. O desafio consiste em programar robôs para realizar tarefas nas chamadas arenas, que envolvem estratégia, criatividade e tecnologia. Cada arena representa um elemento que possibilita ao estudante encontrar soluções, conforme o tema do evento. Segundo o instrutor de Robótica Saulo Caetano, este ano será diferente porque vai incentivar a cooperação entre as equipes oponentes. “Mesmo que elas estejam competindo entre si, tem que se ajudar para vencer”, explica. Para o integrante do time da Robótica Rosariense, Lucas da Silva Barbosa, da turma 72, que irá participar pela primeira vez do Festival, o desafio proposto é muito interessante, pois ajuda a mudar o nosso pensamento. “Acho que o Festival vai ser bem legal, com muitas ideias diferentes e inovadoras”, afirma. 


Equipe da categoria Lego 

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.