Atividades marcam Semana da Consciência Negra

Entre os dias 14 e 29/11, o Marista Rosário promove diversas atividades para oportunizar vivências e reflexões a respeito da cultura, religiosidade, tradição e resistência, marcas do povo afrodescendente. A iniciativa, intitulada Consciência Negra: entre os ditos e não-ditos, busca marcar o Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20/11. Além de atender à proposta curricular, as atividades contribuem para esclarecer o processo histórico formador da sociedade como resultado do relacionamento de vários povos.


Estudantes e educadores, participem!

Confira a programação:

14 a 17/11:

Oficinas: Bonecas Abayomis como símbolo de tradição e resistência: Realizadas em sala de aula, para estudantes do 7º ano EF.

20 a 24/11:

Exposição: Consciência Negra: entre ditos e não ditos – Local: Hall de entrada do Prédio A, em frente às Coordenações – Trabalhos dos estudantes dos 6º ao 9º anos EF.

Sensibilização dos educadores: Poesia e Música: Sala dos professores temática, no Prédio A.

21 e 22/11:

Rodas de Diálogo: A invisibilidade afrodescendente: promovidas pelo Clube de Filosofia, das 13h30 às 15h30, na Biblioteca, sala 045. Painelista: Cristian Salaini, Doutor em Antropologia Social (UFRGS).

 

22/11: Veja o álbum de fotos das atividades aqui.

Painéis:

- Comunidades quilombolas e expressões religiosas: vivências e sentidos. Para estudantes do 8º ano EF, das 7h30 às 10h, no Salão 400 – 4º andar. Painelistas:  Ubirajara Toledo e Everton Alfonsin, da Federação Afro Umbandista e Espiritualista do Rio Grande do Sul (FAUERS).

- Ações Afirmativas e juventudes: o que eu penso sobre isso? Para estudantes do 9º ano EF, nas salas de aula – Painelistas:  Jorge Terra e Vagner Garcez.

7h30: Turma 91 | 8h20: Turma 92 | 9h15: Turma 97

- Comunidades quilombolas. Painelista:  Ubirajara Toledo, no Salão 400 – 4º andar.

10h20: Turmas 93 e 96 | 11h10: Turmas 94 e 95

- Interação com a comunidade escolar: Roda de Capoeira com Adelia Kervalt Costa Atti, das 10h às 10h20, no Pátio Central.

Sensibilização dos educadores:

- Café Temático – das 10h às 10h20, na Sala dos Professores do Prédio A.


Turmas do 7º ano EF durante oficina.

 

Atividades do 3º ao 5º ano EF:

Rodas de Conversa com representantes do projeto Territórios Negros, de Porto Alegre.

3º ano EF – 27/11  Abordagem do Negro em Porto Alegre

Turma 32: das 11h às 12h
Local: Auditório da Educação Infantil, Prédio B.

Turmas 33 a 38: das 14h às 15h
Local: Salão 400, 4º andar do Prédio A.
*A turma 31 já realizou a atividade em outro momento.

 

5º ano EF – 28/11 – Abordagem do Negro no Brasil

Turmas 51 a 53: das 11h às 12h
Turmas 54 a 57: das 14h às 15h
Local: Salão 400, 4º andar do Prédio A.

 

4º ano EF – 29/11 – Abordagem do Negro no Rio Grande do Sul

Turmas 41 a 43: das 11h às 12h
Turmas 44 a 48: das 14h às 15h
Local: Salão 400, 4º andar do Prédio A.

 

Uma abordagem multidisciplinar da cultura africana

Além destas atividades, ainda para marcar a data, a turma 31 recebeu em sala de aula o Procurador Geral do Rio Grande do Sul Jorge Terra, que trabalha em prol dos Direitos Humanos no Estado. O convidado comentou sobre os motivos da escravidão no Brasil, a situação da desigualdade social e do preconceito racial. As atividades seguirão até dia 1º/12 para o 3º ano EF.

De acordo com a coordenadora pedagógica do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental Leia de Almeida, é no ambiente escolar que devem se desenvolver propostas pedagógicas que tornem visíveis a opção pela vida, reforçando o repúdio às manifestações preconceituosas e violentas. “É importante que sejam apresentadas diversas perspectivas por todos os componentes curriculares, ampliando a discussão sobre a educação étnico-racial em vista de uma maior equidade”, afirma a educadora.

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.