Turmas dos 2º e 3º anos EM recebem estudante de Universidade Americana

No dia 3/8, a universitária carioca Giovanna Chaves, do Instituto Minerva (EUA), conversou com estudantes dos 2º e 3 anos EM sobre suas experiências como graduanda fora do País. O Projeto Minerva, idealizado pelo instituto de educação norte-americano Keck Graduate Institute (KGI), oferece um método de ensino inovador, focado na formação de líderes e empreendedores. Os universitários vivenciam aulas de diferentes áreas do conhecimento logo no início do curso – que tem duração de quatro anos – para depois se especializarem em temas específicos.


Giovanna na Universidade em São Francisco/Califórnia

Segundo Giovanna, outro diferencial é a sala de aula totalmente virtual, na qual estudantes e educadores interagem por meio de videoconferências, em uma plataforma digital exclusiva do projeto. A avaliação não leva em conta somente o resultado de provas orais e escritas, mas também a participação de debates e a desenvoltura em argumentações durante as aulas. “É uma educação para o século XXI, voltada para desenvolver habilidades para qualquer profissão, através de um aprendizado ativo, de participação e interação com o conhecimento”, ressalta a universitária.

Em 2015, durante a Semana das Profissões no Marista Rosário, a ex-aluna Lara Bach retornou ao Colégio para falar sobre o seu processo de seleção e entrada no Instituto Minerva. Além de Lara, o ex-aluno Artur Fogliato Santana, também foi aprovado na Universidade.

 

Processo preparatório

Para ser aceito no Instituto Minerva, é necessário preencher um formulário e submeter o histórico escolar do Ensino Médio para análise, além de realizar teste de QI, provas de Matemática e Lógica, proficiência em Inglês e entrevista. Atividades extraclasse como trabalho voluntário e Olimpíadas de Conhecimento, por exemplo, também são avaliadas. “O foco são pessoas curiosas, que tomam iniciativa, que têm uma consciência global e ambição por querer mudar o mundo. É mais uma questão de perfil do que de conteúdo”, conta a universitária.

 

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.