Páscoa: um novo começo para a humanidade

“Em Jesus, o amor triunfou sobre o ódio,
a verdade sobre a mentira,
a vida sobre a morte.”
Papa Francisco

Estamos nos aproximando da Páscoa, a principal festa cristã – a celebração da ressurreição de Jesus Cristo. O próximo domingo, dia 16 de abril, sinaliza o fim da Semana Santa, período em que somos chamados a relembrar os últimos dias de vida de Jesus na Terra.

Celebrar a Páscoa é, portanto, uma oportunidade de revivermos esse período, reparando sua multiplicidade de sentidos e ética. É repararmos o que acontece com o projeto de Deus para a humanidade, as opções de Jesus, suas escolhas e esperança, sua crença na humanidade e no Reino de Deus.

Neste ano, somos convidados a voltarmos nosso olhar atento a alguns princípios do projeto de Deus:

  • Olharmos com atenção a opção pelo amor e com amor, pois amar significa abrir-se, romper o círculo do isolamento, habitar esse milagre que é conseguirmos estar plenamente conosco e com os outros.
  • Ver novamente o triunfo da verdade sobre a mentira. No projeto de Deus a mentira tem pernas curtas, ela não predomina. Faz-se um esforço para que triunfe, mas isso não acontece, pois o amor é o caminho que nos leva à verdade e à esperança. É acreditar no amor e na justiça.
  • Reparar no triunfo da vida sobre a morte. Como diz Teresa de Lisieux:  “sabes bem, ó, Deus, que para amar-Te sobre a Terra não tenho nada além do hoje”. É com essa consciência que vamos vencendo a morte neste instante, vamos vencendo o medo que nos aprisiona e nos isola, vamos caminhando em direção ao triunfo da vida sobre a morte, da vida plena para todos e todas.

Celebrar a páscoa é acreditar na vitória do projeto de Deus sobre tudo o que fere e mata a vida. É acreditar que Jesus de Nazaré venceu a morte e que nos convida a uma visibilidade plena da vida.